Como fazer um orçamento gráfico

24 de novembro de 2016 Produção gráfica

Precisa fazer um orçamento de gráfica pela primeira vez? Parece um bicho-de-sete-cabeças, mas não é. Você precisa saber de algumas informações básicas que existirão em qualquer orçamento que fará na sua vida:

Formato: O formato final do projeto aberto e fechado. Fechado significa o trabalho já acabado, por exemplo, se for uma revista, que depois de dobrada, refilada e encadernada, fica com medidas de 21×28 cm. Já o formato aberto desta revista seria 42×28.

Tiragem: Quantas peças serão feitas? Serão 1000 flyers, 10 livros, 500 cartões de visita?

Tipo de papel: Qual papel você vai utilizar? Haverá diferenciação entre capa e miolo?

Quantidade de cores: Quantas cores serão usadas? Serão 4×0 (quatro cores na frente e nenhuma no zero), 4×4 (quatro cores na frente e quatro no verso), 5×1 (4 cores e uma cor especial na frente e uma no verso)? Tem várias possibilidades de escolha de cores, as mais comuns será o uso de 1×1, em materiais mais simples, 4×4 em materiais mais caros.

Refile e sangria: Caso o material seja colorido, ele vai precisar de sangria para que não fiquem filetes brancos ao redor. O tipo de refile mudará também caso seu material tenha cantos arredondados ou cortes especiais e isso deve ser explicado no orçamento. Explique também se vai precisar de uma faca especial.

Acabamentos: Definir o tipo de encadernação (grampeado, hotmelt com costura, wire-o, capa dura, capa flexível), a laminação (fosca ou brilho), verniz (UV, texturizado), hotstamping (qual cor será?),

Embalagem de entrega: Geralmente a gráfica te mandará o seu material embalado em papelão com shrink. Mas, caso o seu material vá direto para o cliente final, é necessário que você avise à gráfica qual tipo de embalagem você precisa. O mais comum é o shrink individual no caso de revistas e livros.